domingo, 17 de dezembro de 2017

Muribeca é campeã da I Copa Aperipê do Baixo São Francisco

Com a presença de um bom público, a Seleção de Muribeca sagrou-se campeã da I Copa Aperipê do Baixo São Francisco. Na manhã deste domingo, 17, na Arena Batistão, em Aracaju, o time do Vale do Cotinguiba venceu, de virada, a equipe de Telha por 2 a 1. 

Entre as autoridades que prestigiaram o evento estavam o secretário estadual da Esporte e Lazer, Antônio Hora Filho; o governador Jackson Barreto; o vice-governador, Belivaldo Chagas; o secretário municipal de esportes, Jorge Araújo Filho; prefeitos e vice-prefeitos das cidades participantes da Copa. 

As equipes premiadas foram: Muribeca (campeã) e Telha (vice). Além delas, a organização premiou Ilha das Flores e Aquidabã, campeã e vice-campeã da edição feminina da Copa Aperipê do Baixo São Francisco.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Confiança e Itabaiana conhecem primeiros adversários na Copa do Brasil

Na tarde desta sexta-feira,15, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sorteou os confrontos da fase inicial da Copa do Brasil 2018.

Divididos em oito potes com 10 participantes cada, os 80 clubes foram ordenados de acordo com a sua posição no Ranking Nacional de Clubes da CBF (RNC/CBF). Os dez clubes melhores ranqueados ficaram no pote A; os dez próximos no B, e assim sucessivamente.

Atual campeão sergipano, o Confiança enfrentará o Ferroviário-CE, em Fortaleza (CE). Já o vice-campeão sergipano em 2017, Itabaiana, receberá o Joinville-SC, em Itabaiana. Os jogos desta primeira etapa será ou no dia 31 de janeiro ou em e 7 de fevereiro - ambas na quarta-feira.

As duas primeiras fases serão disputadas em partidas únicas. O mando de campo na primeira fase pertencerá ao clube de posicionamento inferior no Ranking da CBF. Já na segunda fase, o mando será definido por meio de sorteio. 

Por jogarem o primeiro jogo fora de casa, Confiança e Joinville têm a vantagem do empate para avançar à próxima fase.















quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Aracaju sedia Rally Sergipe Esporte



Para fechar o calendário 2017 do Off Road Sergipano, nos dias 16 e 17 de Dezembro, os pilotos Samuel Daud e Carlos Wagner, resolveram organizar um Rally de Regularidade Multimarcas para veículos 4x4 e 4x2 em Aracaju. A iniciativa resulta da constatação de que esta modalidade que incentiva uma competição saudável e recheada de adrenalina é ainda muito carente em nosso Estado.

De tal modo, com o intuito de oferecer mais diversão aos amantes do Off Road, o 1º Rally Sergipe Esporte de Regularidade convoca todos que buscam utilizar integralmente o potencial dos seus veículos 4x4, mas também pretende conhecer a magia dessa competição foi criada uma categoria que garante aos veículos 4x2 a possibilidade de competir.

O Rally de Regularidade é uma prova automobilística na qual o objetivo da equipe formada por piloto e navegador, é seguir o trajeto determinado pela organização, mantendo médias horárias pré-estabelecidas, sendo normalmente realizada em estradas não pavimentadas e trilhas que podem ser abertas ou fechadas ao trânsito normal de veículos, consagrando-se vencedor a dupla que for mais regular dentro destes parâmetros.

Como enfatiza Carlos Wagner, um dos idealizadores deste evento: "Não há disputa direta de posições entre os competidores, a largada ocorre de um em um minuto e normalmente não ocorrem ultrapassagens durante a prova, pois todas as equipes devem manter a mesma velocidade, assim, as equipes competem contra sua própria capacidade de manter as médias horárias e o caminho correto, logo é uma prova de disciplina ao que foi pré-determinado pela direção de prova". Ou seja, as velocidades variam no decorrer da prova e são compatíveis com o terreno onde a prova se desenvolve e a categoria dos competidores. As médias impostas em trechos perigosos são bem reduzidas ou limitadas para manter a segurança e integridade dos competidores, bem como dos seus veículos.

No 1º Rally Sergipe Esporte terá 4 categorias, sendo-as: Graduados (para pilotos muito experientes), Turismo (para pilotos com boa experiência) e a Turismo Ligth 4x4 e Ligth 4x2 (para competidores iniciantes), além da Trilha Passeio, para quem apenas quer curtir as belas paisagens de Sergipe.
"E inovando a própria modalidade do Rally, na categoria Turismo Ligth vão ser ofertadas várias premiações, tanto na 4x4, como na Ligth 4x2, dentre elas, premiação para duplas femininas, para a dupla que ficar em último lugar (Troféu Rubinho Barrichello)", como esclarece Samuel Daud, um dos idealizadores do 1º Rally Sergipe Esporte.

Portanto, nesse espírito de competitividade e adrenalina, onde os competidores buscam superar as próprias limitações, o rally é muito mais que um esporte motorizado, ele une as pessoas e as famílias. É lindo ver a participação dos pais e filhos, amigos, casais, etc, formando suas estratégias de como melhor utilizar os equipamentos (veículo, planilhas, GPS e smartphones) para conseguir transpor todos os obstáculos da prova, e ao final conseguir conclui-la e até, quem sabe, consagrar-se vencedor.


Fonte: Organização do Evento

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Aberta pré-tempordada no Club Sportivo Sergipe

Na tarde desta quarta-feira, 13, começou o trabalho da equipe profissional do Sergipe visando a temporada 2018. O calendário da equipe rubra no próximo ano terá o Campeonato Sergipano e o Brasileiro da Série D, que começa em julho. 

O então presidente interino do Sergipe, Lailson Melo, disse que o time rubro esta se apresentando para a comissão técnica que se inicia e fazendo exames físicos, médicos e fisiológicos e bioquímicos para que tenha a base para a disputa do certame 2018. Ele afirma que pré-temporada já começa a partir de hoje. 

Em campo conversei com Elias Borges, novo técnico rubro, que fala da estreia da equipe no Campeonato Sergipano, contra o Frei Paulistano. Ele fala que o Sergipe tem grande torcida e diz que tem nove jogadores contratados. Segundo Elias, através dos treinamentos será escolhida a melhor opção para a estreia. Quando perguntei sobre a Série D, ele diz que primeiro tem que pensar no estadual. Elias Borges diz que a equipe não era para estar nesta situação, elogia Reinaldo Moura e fala em trabalhar com três goleiros para a temporada do ano que vem. 

O então presidente Reinaldo Moura chegou depois. Reinaldo fala que não haverá festa de apresentação, mas garante que, se na próxima semana estiver em ordem com a NAKAL (fornecedora de material esportivo), será apresentado um novo uniforme do time. A respeito do patrocinador ele diz que há contrato com a Marata e, também, com a prefeitura de Aracaju. O presidente afirma que equipe jogará no João Hora na próxima temporada. “tem muita gente trabalhando (25 homens) pra isso como no gramado onde a flora será a responsável, as das cabines de rádio, vestiários e dormitórios”.

|RELAÇÃO COMPLETA E SUAS RESPECTIVAS POSIÇÕES DO ELENCO PARA 2018

Goleiros: Jonathas e Jean

Laterais Direitos: Dênis

Laterais Esquerdos: Marinho Donizete e Diogo

Zagueiros: Carlos Alexandre, Heverton, João Neto, Renato, Maxsuel e Claudio Baiano.

Volantes: Diego Paulista, Vítor Garcia, Brendon, Ramalho, Biro-Biro, Wesley.

Meias: Carlinhos, Rhuan, Jurandir, Rodney e Lelê.

Atacantes: Diego Ceará, Lucas Dantas, Netinho, Léo, Lulinha e Obina

Por Lucas Foppel

Reinaldo sobre Marcelinho: “Ele embarcou na onda de alguém. Foi mal orientado”

Presidente interino do Sergipe, Reinaldo Moura
O presidente interino do Club Sportivo Sergipe, Reinaldo Moura, está tranquilo quanto ao caso Marcelinho, que, na tarde de terça-feira, 12, entrou com uma liminar requerendo a liberação do passe. Na liminar, expedida pela Justiça do Trabalho, o jogador alega que o clube “não vem cumprindo com suas obrigações trabalhistas, ao menos no pertinente, ao não recolhimento do FGTS, cujos depósitos já não vem sendo regularmente recolhidos há mais de três meses, dando margem à liberação do passe do jogador, com fulcro na Lei Pelé, em seu art. 31, § 2º...”. No texto, está agendada uma audiência entre as partes para 21 de fevereiro de 2018.  

Jogador Marcelinho
Para Reinaldo Moura, o jogador não provou, apenas alegou. “Ele pediu a liminar e o pedido foi errado. Embarcou na onda de alguém e foi mal orientado. Mas é uma decisão que cabe a ele. Agora, só o extrato oficial da Caixa, que vai me fornecer o fundo de garantia, para saber se o jogador tem razão ou não. Já consultei o escritório do clube e vou procurar a diretoria antiga para saber se houve atraso no pagamento. Talvez o jogador tomou como base o caso de Tito, do Confiança”. 

O presidente interino não acredita que outros jogadores com contrato em vigência façam a mesma coisa. “A não ser que comprovem ter razão. Pode ser que essa decisão (de Marcelinho) anime os outros a requererem”, sentenciou. 

Sobre a equipe para a temporada 2018, Reinaldo disse que houve uma reunião interna da comissão técnica e do coordenador geral do clube, Edmilson Silva, na manhã desta quarta-feira, 13, para traçar o planejamento do clube para a temporada 2018. À tarde, segundo Reinaldo, o técnico Elias Borges se reúne com os jogadores e inicia os trabalhos visando o Campeonato Sergipano. 

O presidente afirma que não haverá festa de apresentação. “Eu não tenho condição. Minha prioridade é arrumar o clube, montar, primeiro, a equipe junto com as pessoas que estão me ajudando”, admitiu o dirigente, que deve anunciar, nas próximas horas, o nome de oito jogadores contratados para defender o clube no próximo ano.